Veterinário com cão bebé nas mãos
Isto e aquilo

Seguros para cães – o que devo saber?

O que devo saber sobre seguros para cães? Não sabe como funcionam os seguros caninos, e se deveria ou não ter um para o seu cão? Falamos de dois seguros diferentes: um o seguro de responsabilidade civil e o outro, o seguro de saúde. Este artigo vai ajuda-lo a esclarecer dúvidas que possa ter, e a escolher a opção certa para o seu cão.

Seguros para cães, como funcionam?

Têm surgido muitos seguros no mercado Português ao longo dos anos, mas sabe como funcionam? Quando se trata de seguros para cães, fala-se de dois tipos de seguros diferentes, um é o seguro de responsabilidade civil e o outro, o seguro de saúde. Embora muitos produtos combinem ambos os seguros, têm coberturas distintas.

O seguro de responsabilidade civil para cães

O seguro de responsabilidade civil cobre danos materiais, ou corporais provocados a terceiros pelo seu cão. Se tiver que indemnizar terceiros por danos causados pelo seu cão, este seguro irá cobrir o pagamento da indemnização (ou parte da mesma).

O seguro de saúde para cães

O seguro de saúde animal garante a comparticipação, no pagamento das despesas efectuadas com o seu cão que se relacionam com serviços clínicos.

Incluindo: vacinação, consultas, curativos, injecções, medicamentos e produtos clínicos, exames auxiliares de diagnóstico, internamentos e tratamentos, implantes ou cirurgias.

Quais são os seguros obrigatórios para cães?

Em Portugal e nos termos da lei, apenas quando tem um cão considerado perigoso ou potencialmente perigoso, está obrigado a ter um seguro de responsabilidade civil. Exposto no Decreto-Lei nº 312/2003, com o capital mínimo obrigatório de 50 mil euros.

Conheça a lista de cães considerados potencialmente perigosos nesta publicação da PSP.

Em caso de ataque de um cão considerado perigoso ou potencialmente perigoso, o seguro só indemnizará entre os 50 e os 250 mil euros.

cães a brincarem

Sabia que em alguns países da europa, o seguro de responsabilidade civil é obrigatório para todos os cães independentemente da raça?

Provavelmente fará sentido fazer um seguro de responsabilidade civil para o seu cão. Pois os acidentes acontecem a todos.

Imagine as seguintes situações:

– Está a passear o seu cão, tem um encontro com outro cão que não corre bem. E, apesar de fazer esforços e tentar afasta-los, eles acabam por se confrontar, e o seu cão provoca ferimentos graves no outro ;

– Deixa o seu cão cumprimentar efusivamente um amigo. Infelizmente ele entusiasma-se demais, faz o seu amigo cair, acabando por partir um braço;

– O seu cão foge, é atropelado por um carro e no embate provoca danos no veículo.

Claro que a sua primeira preocupação é o seu cão. Mas estes são apenas alguns exemplos, dos acidentes que podem acontecer e em que as despesas poderão ser bastante elevadas sem um seguro.

Aqui poderá procurar a nossa ajuda para treinar o seu cão.

Saiba quais os seguros para cães perigosos, existentes em Portugal

As seguradoras que tem oferta destes seguros para cães perigosos, ou potencialmente perigosos em Portugal:

Mapfre  – oferece tanto a cobertura básica (com responsabilidade civil obrigatória apenas) . E um seguro premium. No primeiro, o capital seguro vai até aos 50 mil euros. No segundo, o capital vai até 250 mil euros. Sendo a franquia de 10% ficando o seguro de cobertura básica anual de 21,80 euros.

Fidelidade – oferece o seguro com responsabilidade civil obrigatória. Com um montante de capital seguro de 50 mil euros. A franquia também de 10%  e o valor anual de 27,25 euros.

Ageas – tem dois tipos de seguros para cães de raças perigosa, ou potencialmente perigosa. Um com capital seguro mínimo obrigatório de 50 mil euros. Outro com um montante do capital seguro de 125 mil euros. A franquia também 10% . Valor anual do pacote básico 44,96 euros e 68,94 euros ano para o capital seguro de 125 mil euros.

Liberty – oferece uma modalidade básica de capital seguro até aos 50 mil euros. E outra que pode ter um capital seguro mínimo até aos 100 mil euros. O seguro básico anual por 39,24 euros com a franquia de 10%, o seguro com upgrade, anual por 51,05 euros.

Tranquilidade – com um seguro para cães com o montante do obrigatório por lei de 50 mil euros. Também com franquia de 10% e valor anual de 87,20 euros.

Tratamento veterinário

Ao que devo prestar atenção, quando fizer um seguro para o meu cão?

Ao escolher um dos seguros disponíveis no mercado, veja os principais pontos que deve ter atenção:

Num seguro de saúde, a primeira coisa a que deve saber, é se se trata de um seguro que funciona apenas dentro de uma determinada rede de prestadores. Ou se permite que utilize qualquer prestador de saúde.

Já tem um veterinário em que confia? e onde gostaria de continuar a ir com o seu cão, mas não consta das listas de estabelecimentos dos seguros. Então será melhor optar por um seguro, que não o limite a uma determinada rede de prestadores.

Recolha um cão de rua, dê-lhe de comer e ele não morderá: eis a diferença fundamental entre o cão e o Homem.

Mark Twain

Apesar de restringirem a sua escolha, os seguros que estão associados a uma rede de prestadores têm vantagens. Por exemplo, evita ter que pagar o valor total da consulta logo à partida. Ficando a aguardar pelo respectivo reembolso, ou mesmo ter de submeter documentos cada vez que vai a uma consulta.

Franquias e co-pagamentos dos seguros para cães

Terá que ter atenção aos valores dos co-pagamentos, que são os pagamentos que ficam a seu cargo e que devem ser directamente pagos ao prestador de cuidados de saúde.

Embora um determinado seguro cubra as consultas veterinárias. Pode prever o co-pagamento, ou seja, sempre que for a uma consulta, deverá pagar 12€ .

Um seguro pode ter franquia, e referir que para despesas médicas, se aplica uma franquia de 10%. O que significa que no caso de pretender incluir uma determinada despesa no seguro, serão cobertos 90% do valor total. Ou seja, se o seu cão for sujeito a uma cirurgia no valor de 1000€, você terá que pagar 100€, ficando o restante a cargo da seguradora.

Capitais limite e coberturas dos seguros para cães

As coberturas e capitais do seguro, são aquilo que o seu seguro inclui e os capitais limite são os valores totais que o seguro cobre.

Se o seu cão é de uma raça que usualmente tem propensão para um determinado problema de saúde que poderá surgir no futuro. Será melhor assegurar-se de que o seguro irá cobrir essa intervenção ou cirurgia, e que nas exclusões do seguro, não vem prevista a doença de que o seu cão pode vir a sofrer.

Tenha atenção aos capitais limite que, normalmente, vêm definidos por sinistro e por anuidade. Se o seu seguro prevê, para despesas médicas, o capital limite de 100€ por sinistro e 500€ por anuidade.
Isto significa que, por cada acto médico, apenas poderá contar com uma comparticipação de 100€ . E, no total do período de um ano, essa comparticipação não pode ultrapassar os 500€ – capital limite da anuidade do seguro.

Como funcionam os períodos de carência nos seguros para cães?

Os períodos de carência são importantes a ter em conta. Pois são o período que começa a contar desde a data de celebração do contrato do seguro até à data em que as respectivas coberturas podem ser utilizadas.

Coberturas complementares nos seguros para cães

Para além das coberturas de responsabilidade civil e saúde, os seguros disponíveis hoje em dia no mercado Português, prevêem diversas outras coberturas complementares:

Furto ou roubo – o seguro assegura o pagamento de despesas efectuadas na aquisição de um cão da mesma raça, caso o seu cão tenha sido roubado.

Desaparecimento – o seguro assegura o pagamento das despesas que possa ter para localizar o seu cão, caso ele desapareça.

Descontos em serviços e produtos –  prestadores de serviços como banhos, tosquias, pet sitting, dog walking etc., ou em produtos de alimentação, acessórios, etc.

Guarda do seu cão –  caso tenha que ser hospitalizado e não tenha quem cuide do seu cão, esta cobertura inclui os custos de profissionais que ficarão encarregues do mesmo.

Funeral – o seguro inclui despesas inerentes à organização do funeral do seu cão.

Protecção jurídica – o seguro inclui o pagamento de despesas relativas a processos judiciais por danos causados pelo seu cão ou contra ele.

Seguros para cães, sabe quais são os disponíveis em Portugal?

Hoje o mercado Português já disponibiliza várias opções. Veja algumas nesta lista selecionada por nós:

Fidelidade Pets ;
Ocidental Pétis ;
Deco seguro para animais ;
Liberty Pet ;
Animadomus ;
ACP seguro animais domésticos ;
All4pets ;
Mafre Net animais domésticos ;

HealthCare safe pet ;
Optirisk Seguro Animais Domésticos ;
Seguro Continente Seguro Cães e Gatos ;
Seguro CTT Seguro Patinhas +Seguras ;
Nseguros NPet

No caso dos cães de caça, os seguros garantem também cobertura na prática desta atividade.

Os seguros para cães não são vitalícios, quando o cão atingir uma certa idade, algumas seguradoras podem terminar o contrato ou mesmo cancelar parte das coberturas.

Quanto custa um seguro para o meu cão?

São muitos os aspectos que podem determinar o preço do seguro. Entre eles, o valor dos co-pagamentos, as coberturas, os capitais limite e os períodos de carência.

Os preços poderão variar consoante a raça do seu cão. Por exemplo, se o seu cão for de uma raça considerada potencialmente perigosa, o seguro de responsabilidade civil será mais caro.

Os preços dos produtos que combinam o seguro de responsabilidade civil e seguro de saúde variam, em média entre 80€ e 150€ anuais, e para cães de raças consideradas potencialmente perigosas, entre os 125€ e 260€ anuais.