cão
Saúde

Com que frequência devo dar banho ao meu cão?

Não existe uma regra base para a quantidade de vezes que deve dar banho ao seu cão. Todos os cães são diferentes e tem atividades variadas. Não será necessário transformar a sua casa de banho todas as semanas num pântano, mas o seu cão também não terá que ganhar mais 5 kg em lama. Saiba mais neste artigo como lidar com os banhos do seu cão e a regularidade dos mesmos.

Como sei quantas vezes o meu cão deve tomar banho?

Alguns profissionais defendem que os cães têm que ser cães e devem tomar banho o menor número de vezes possível. Por outro lado existem apaixonados por cães que acreditam que manter os cães extremamente limpos é essencial. O mais importante é saber em relação à saúde do seu cão, com que frequência deve tomar banho.


Embora muitos gostem de estabelecer regras gerais no que toca a banhos dos patudos. É importante saber que nenhum cão é igual a outro, tanto em relação às suas características físicas quanto aos seus hábitos diários. 

Um cão que fica mais tempo dentro de casa, tende a acumular menos sujidade do que um que esteja permanentemente no quintal, ou que passeia bastante.

Obviamente que se o seu cão rebolar na lama ou se sujar com algum dejeto, terá que tomar um banho extra!


Sempre que for com o seu cão à praia e ele mergulhar na água salgada, deverá passa-lo por água doce, pois o sal pode provocar irritações na pele.

Alguns problemas de saúde também podem alterar a frequência dos banhos. Os banhos baixam a imunidade dos cães. Por esta razão alguns cães devem ser lavados menos vezes. Aos cães com problemas de pele, pode ser recomendado tomarem banho duas vezes por semana com produtos especiais.

Frequência de banhos ideal de acordo com o pelo

O fator determinante da frequência de banhos num cão também está ligada ao tipo de pelagem. Pode ler mais informações neste artigo do College of Veterinary Medicine & Biomedical Sciences, Texas A&M University.

Cães de pelo curto 

Para cães de pelagem curta e densa, é recomendado dar banhos com intervalos de 30 dias, dependendo do ambiente e das atividades realizadas.
Alguns exemplos de raças: Dogue Alemão, Leão da Rodésia, Buldogue francês, e a grande maioria dos rafeiros.

Cães de pelo longo 

No caso dos cães que possuem pelo longo que não se assemelham a cabelos, como por exemplo : Cão de água Português ou o Caniche, os banhos podem ter intervalos de 15 dias. Deve também manter o hábito de penteá-los para evitar nós.

Cães de pelo longo tipo cabelo 

Alguns cães como o Shih-tzu, ou o Yorkshire  possuem pelos com uma estrutura idêntica à do nosso cabelo. Por essa razão acumulam mais oleosidade, sendo ideal um banho semanal.

Embora seja recomendado diminuir a frequência de banhos no inverno, tente dar banho nos dias mais quentes ou opte pela lavagem a seco.

Secar bem o seu cão é fundamental. Um pelo húmido é o ambiente ideal para o surgimento de bactérias e fungos, que provocam o mau cheiro e doenças de pele, como dermatites.

Secar bem o seu cão depois do banho é fundamental!

Após o banho, seque o seu cão bem com uma toalha e mantenha-o numa sala quente até estar bem seco. Pode usar um secador de cabelo, escovando o pelo ao mesmo tempo que o seca. No verão pode dar de seguida um bom passeio ao sol, que ajudará a secar o pelo mantendo-o arejado. O pelo húmido é o ambiente ideal para o surgimento de bactérias e fungos. Elas provocam o mau cheiro e doenças de pele, como dermatites.

Quais os riscos de saúde para o cão quando existe um excesso de banhos?

Entre os principais está o facto de que os banhos em excesso removem a camada de gordura que protege a pele dos animais, deixando-os mais expostos a alergias e fungos.

A remoção dessa camada também elimina bactérias que permitem bom funcionamento do sistema imunitário dos cães, quando removida ficam mais expostos a doenças. Saiba mais sobre o sistema imunitário dos cães neste artigo do Manual Veterinário Merck.

Escovar os seu cão é essencial

Os banhos não são o único cuidado de higiene a ter com os patudos, escovar o seu cão é essencial para remover células mortas da pelagem e pó acumulado, para além de arejar o pelo e reduzir o mau cheiro.

Cães de pelo curto

Embora os cães de pelo curto não exijam uma limpeza tão regular, devem ser escovados ocasionalmente. A pele e o pelo mortos soltam-se ao escovar no sentido contrário do pelo com uma escova de borracha. Pode passar uma escova normal no sentido do pelo para retirar os resíduos.

Cães de pelo médio

Os cães de pelo médio que têm subpelo e a camada superior, devem ser escovados com muito mais frequência. Pelo menos uma vez por semana – pode usar uma escova com pente no sentido contrário do pelo para soltar o máximo possível o denso subpelo e a pele morta .

Cães de pelo comprido

Os cães com pelagens compridas exigem mais cuidados e devem ser escovados diáriamente. Use uma escova com pente, trabalhando no sentido do pelo, para eliminar nós. Como o pelo é longo pode repuxar a pele do cão, por isso faça-o sempre com cuidado.
Pode usar uma escova de cerdas em cães com pelagens acetinadas pois irá dar mais brilho. Pode ser usada uma escova de arames para remover impurezas da pelagem de cães com um subpelo abundante.

Existem diferentes escovas que poderá usar nos diferentes tipos de pelo.

Não se esqueça de limpar os ouvidos do seu cão

Lembre-se que os ouvidos do seu cão são muito sensíveis. Durante o banho deverá deixar as orelhas para último e de preferência tape os ouvidos com algodões. No princípio ou fim do banho, deverá limpa-las com cuidado. Saiba como o deve fazer segundo o artigo do American Kennel Club.

Dicas para dar banho ao seu cão

Obviamente que poderá sempre utilizar os serviços de um especialista. Existem vários locais, inclusive carrinhas que se deslocam até à sua casa. Mas se decidir dar banho ao seu patudo em casa, aqui estão algumas dicas para o ajudar a tornar a experiência agradável para o seu cão.

O poder de uma associação positiva

Para tornar o banho calmo e não ser uma luta manter o seu cão dentro da banheira. A experiência deve ser sempre associada a um momento positivo para o seu patudo. Use recompensas, mimos, brinquedos e uma voz calma, transmita-lhe sempre confiança.

Comece por chamar o seu cão para a banheira vazia várias vezes antes do primeiro banho. Não se esqueça de dar sempre uma recompensa. Mais tarde o seu cão irá para a banheira quando o chamar, mesmo sem receber recompensa.

Não tenha pressa nem medo em repetir o treino vezes sem conta, no futuro irá compensar o tempo que dedicou.

Comece a dar banho ao seu cão o mais jovem possível!

Se tem um cachorro, comece a dar banho o mais cedo possível. Ele vai-se opor menos à experiência quando for mais velho, pois não terá nenhuma associação negativa . Ao habitua-lo desde o início, você encontrará menos problemas no futuro.